23.6.11

Virgílio

Virgílio, pai amorável e solícito, guia Dante à salvação.
Virgilio, padre amorevole e sollecito, guida Dante verso la salvezza.

O aparecimento de Virgílio na Comédia, repentino e silencioso, chega providencial para Dante na hora do desespero. De fato, a loba, símbolo de todos os desejos humanos em sua extrema magreza, revela-se um obstáculo intransponível, mais que as outras duas feras, a pantera e o leão, encarnações de luxuria e soberba.
La comparsa di Virgilio, nella Divina Commedia, improvvisa e silenziosa, giunge provvidenziale per Dante nel momento della disperazione. Infatti la lupa, simbolo di tutte le bramosie umane nella sua estrema magrezza, si rivela un ostacolo insormontabile, ben più delle altre due belve, la lonza ed il leone, incarnazioni della lussuria e della superbia.

'Tenha misericórdia de mim, quem quer que você seja, sombra ou ser vivo', diz Dante, e Virgílio esclarece: 'não sou homem, mas fui tal no passado, na época de César. E foi o poeta que cantou de Eneas...'
'Abbi misericordia di me, chiunque tu sia, ombra o essere vivente', lo invoca Dante, e quegli chiarisce: 'non sono un uomo, ma lo fui in passato, all’epoca di Cesare. E fui il poeta cantore di Enea…'

Dante estremece de maravilha, cheio de admiração e respeito: é o grande Virgílio, seu maior mestre na arte da poesia e na busca da vida, que ele estudou por longo tempo, com amor e afinco, tomando-o como base de sua formação e estilo! Suplica então por sua ajuda para vencer a loba.
Dante ha un soprassalto di stupore, pervaso d’ammirazione e reverenziale rispetto: è il grande Virgilio, suo sommo maestro nell’arte poetica e nella ricerca di vita, che egli ha lungamente studiato, con assiduità ed amore, facendone base della sua formazione stilistica nobile! E ne supplica l’aiuto per sconfiggere la lupa.

Símbolo da razão humana e da moral natural, desde então, convidando-o a buscar outro caminho para a salvação, Virgílio conduz Dante na longa jornada pelo inferno e purgatório, sustentando-o, incitando-o, fornecendo as necessárias explicações e ajudando-o a superar todo tipo de dificuldade. A proteção que lhe fornece é indispensável e digna do amor paternal mais refinado, nobre e generoso que um filho possa esperar.
Simbolo della ragione umana e della morale naturale, da quel momento, invitandolo a tenere un’altra strada che lo porti alla salvezza, Virgilio accompagnerà Dante nel lungo cammino attraverso l’inferno ed il purgatorio, sostenendolo, incoraggiandolo, spronandolo, fornendo le necessarie spiegazioni e aiutandolo a superare difficoltà d’ogni genere. La protezione che gli fornisce è indispensabile e degna dell’amore paterno più raffinato, nobile e generoso che un figlio possa sperare.

É Virgílio que acalma Caronte, que joga um punhado de barro nas três foices de Cérbero, neutralizando seu latido ameaçador, que se expõe sozinho aos mil diabos da cidade de Dite... É ainda ele que protege Dante, com seu próprio corpo, da venenosa cauda de escorpião de Gerião, nas costas de quem os dois descem o grande báratro em direção às Malebolge dos fraudulentos.
É Virgilio che ammansisce Caronte, che getta una manciata di fango nelle tre gole di Cerbero, neutralizzandone il minaccioso latrare, che si espone da solo ai mille diavoli delle porte della città di Dite… Ed è ancora lui che lo protegge, con il proprio corpo, dalla velenosa coda di scorpione di Gerione, in groppa al quale i due discendono l’alto buratto, verso le malebolge dei fraudolenti.

No começo do purgatório, Virgílio torna-se até guia de montanha, numa difícil passagem da primeira subida. Mais adiante, no estreito círculo de pródigos e avarentos, é ele que caminha na borda do penhasco, deixando a Dante a margem mais segura próxima ao monte. Finalmente, Virgílio é o primeiro a passar pelas chamas no último patamar da montanha, o dos luxuriosos, numa passagem obrigatória e extrema de purificação que leva ao paraíso terrestre. Dante, naquela altura, encontra-se completamente petrificado pelo medo, mas o grande 'sábio' encontra as palavras certas: saiba que entre você e o próximo encontro com Beatriz erguem-se apenas estas chamas...
Nell’antipurgatorio, Virgilio si fa persino guida alpina, in un difficile passaggio del primo balzo. E più su, nella stretta cornice di avari e prodighi, è lui che cammina sull’orlo esterno della stessa, lasciando a Dante il più sicuro margine verso monte. E finalmente, Virgilio passerà per primo le fiamme sull’ultima cornice del monte, quella dei lussuriosi, in un passaggio obbligato ed estremo di purificazione, che immette nel Paradiso terrestre. Dante, a quel punto, è completamente bloccato dal terrore, ma il grande ‘saggio’ trova le parole idonee: 'sappi che fra te e il prossimo incontro con Beatrice, si ergono ormai solo queste fiamme… '

Tudo isso apenas para citar alguns dos inúmeros casos nos quais Virgílio sustenta aquele que, de fato, torna-se quase um filho adotivo. Mas a função de Virgílio deve necessariamente faltar aonde acaba a possibilidade de avançar apenas com a força da razão humana: naquele paraíso terrestre aonde apenas o conhecimento teológico, representado por Beatriz, pode consentir de transpor os limites humanos na última etapa de aproximação a Deus.
Questo solo per citare alcuni degli innumerevoli casi in cui Virgilio sostiene colui che, a tutti gli effetti, diviene (e se ne fa) quasi un figlio adottivo. Ma la funzione di Virgilio deve necessariamente venir meno là dove termina la possibilità di procedere con la sola forza della ragione umana: in quel paradiso terrestre oltre il quale solo la conoscenza teologica, rappresentata da Beatrice, può consentire di trascendere i limiti umani, nell’ultima tappa di avvicinamento a Dio.

Estudos para Virgílio.

20.6.11

A viagem de Dante

Da selva obscura à contemplação de Deus: o percurso de uma viagem ideal para além do universo conhecido. A viagem de Dante para se libertar das catastróficas consequências do pecado e alcançar a beatitude eterna da contemplação de Deus, ocorre ao longo de um percurso constantemente orientado para esquerda, no inferno, e para direita na subida da montanha do purgatório.
Dallo smarrimento nella selva oscura alla contemplazione di Dio: il percorso di un viaggio ideale entro ed oltre i confini dell’universo conosciuto.
Il viaggio di Dante per liberarsi dalle catastrofiche conseguenze del peccato e raggiungere la beatitudine eterna della contemplazione di Dio, avviene lungo un percorso costantemente rivolto verso sinistra, nell’inferno, e nella opposta direzione, sempre girando verso destra, nella salita del purgatorio.

Os passos do poeta nos dois primeiros reinos, com a paterna guia de Virgílio, desenham, portanto, uma espiral horária, no inferno e uma anti-horária, no purgatório. Dante com certeza imaginava um preciso significado alegórico-moral ao indicar estas duas opostas direções. Lembramos que Dante percebe que se encontra numa selva obscura, tendo perdido a 'direta via', a que segue as virtudes e foge dos vícios.
I passi del poeta nei primi due regni, sotto l’amorevole e paterna guida di Virgilio, disegnano pertanto, nel loro complesso, una linea spirale in senso orario (verso sinistra) nell’inferno, ed antiorario (verso destra) nel purgatorio. Sicuramente Dante aveva in mente un preciso significato allegorico - morale, indicando queste due opposte direzioni. Teniamo presente che Dante si accorge di trovarsi in una selva oscura, avendo smarrito ‘la diritta via’, quella che segue la virtù e fugge i vizi.

Ainda hoje, direta e direita são empregados como sinónimos. com valor simbólico de 'justo, bom'; o contrário para esquerda, que indica um valor 'errado, desfavorável'. Estes valores, na época, deviam ser muito mais fortes que hoje. Rodar em direção a direita parece, portanto, consoante com um percurso de libertação do pecado, como acontece no purgatório, enquanto na descida para o inferno ocorre o contrário, para conduzir Dante à visão direta e cada vez mais pesada das extremas consequências do pecado, para que possa encontrar a força e a determinação para livrar-se dele.
Ancor oggi destra e diritta sono usati come sinonimi, con un valore simbolico di ‘giusto, corretto, buono’; il contrario per sinistra, connotata da un valore negativo di ‘erroneo, sbagliato, sfavorevole’. Valori che, all’epoca, dovevano essere molto più forti d’oggi. Girare verso destra, appare pertanto consono al percorso di purificazione dal peccato, seguito nelle cornici del purgatorio, mentre la discesa all’inferno avviene in senso opposto, dovendo portare Dante alla visione diretta e sempre più penosa delle estreme e nefaste conseguenze del peccato, per trovare la forza e la determinazione di liberarsene.

Alcançado o paraíso terrestre, já completamente purificado e liberado também da lembrança dos pecados cometidos, Dante transcende os limites físicos humanos numa ascensão direta para o alto e completamente livre de uma constrição gravitacional e de qualquer limite espaço-temporal.
Giunto al paradiso terrestre, ormai completamente purificato e libero anche dal ricordo dei peccati commessi, Dante trascende i limiti fisici umani in una ascensione diretta verso l’alto e del tutto libera da ogni costrizione gravitazionale e da ogni limite spazio-temporale.

15.6.11

Venha Medusa!



"Venga Medusa: sì ‘l farem di smalto"
(Que venha medusa, e o transformaremos em pedra)
Inferno IX -52

Nem mesmo depois que Perseu cortou-lhe a cabeça de um só golpe, nem mesmo então a górgona Medusa, dos cabelos guizados como serpentes, cessou de exercitar seu poder sobre nós, míseros e mesquinhos seres humanos.
Nemmeno dopo che Perseo le spiccò netta la testa d’un solo colpo, nemmeno allora la Gorgone Medusa, dai capelli guzzanti come serpi, cessò d’esercitare il suo potere su noi, miseri e meschini esseri umani.

Só de olhá-la se virava pedra, para sempre; assim como a esposa de Lot, que se voltou para ver Sodoma (por curiosidade?, atração polar dos contrários?, ou o que mais?), e foi transmutada em estátua de sal...
Solo a gurdarla si restava di pietra, per sempre; così come la moglie di Lot, giratasi a guardare Sodoma, (per curiosità?, attrazione polare dei contrari?, o che altro?), fu tramutata in statua di sale…

Virgílio, sempre um tanto paterno (e materno) para com Dante, lhe cobre os olhos, até que isto não ocorra; ao contrário, à chegada do anjo, que com irrisória facilidade abrirá as portas da cidade infernal, ou seja do íntimo pior do inferno, Virgílio, eu dizia, o convida a olhar com máxima concentração. E Dante termina: “Ó vós que haveis os intelectos sãos, olhais a doutrina que se esconde sob o véu dos versos estranhos...”
Virgilio, sempre così paterno (e materno) verso Dante, gli copre gli occhi, affinché ciò non accada; al contrario, al sopraggiungere dell’angelo, che con irrisoria facilità aprirà le porte della città infernale, ossia dell’intimo peggiore dell’inferno, Virgilio, dicevo, lo invita a guardare con la massima concentrazione. E Dante termina: “O voi ch’avete gli intelletti sani, mirate la dottrina che s’asconde sotto il velame delli versi strani…”.

É bem verdade que a doutrina que se esconde sob o véu é “também” aquela da Igreja Católica, doutrina que ensina os remorsos, os sensos de culpa, se diria hoje, guizantes no nosso mundo interior, nos empedram, e portanto é melhor não se olhar demais para dentro... 'Pecca fortiter, sed crede fortius' (peca com força, ma crê com maior força ainda), como dizia Martin Lutero, que jogou a veste para contestar a venda simoniaca das indulgências.
Ben è vero che la dottrina che si nasconde sotto il velame è “anche” quella della Chiesa Cattolica, dottrina che insegna che i rimorsi, i sensi di colpa, si direbbe oggi, guizzanti nel nostro mondo interiore, ci impietriscono, e quindi è meglio non guardarsi troppo dentro … 'Pecca fortiter, sed crede fortius' (pecca fortemente, ma credi ancora più fortemente), come diceva quel frate, che gittò la tonaca, per contestare le vendita simoniache delle indulgenze.

E é também verdade que tal doutrina, aqui obscurecida por todo a cena, segundo a assim conhecida 'Allegoria Theologorum', no tempo de Dante era a única aceita como verdade única, eterna, indiscutível e indestrutível!
Ed è altrettanto vero che tale dottrina, qui adombrata da tutta la scena, secondo la cosiddetta ‘Allegoria Theologorum’, al tempo di Dante era l’unica accettata come verità unica, eterna, indiscutibile ed indistruttibile!

Mas Dante convida a compreender o ensinamento velado, não próprio àqueles que crêem de have-lo, um intelecto 'são', só porque baseado nas teorias 'dominantes', ou seja, nas opiniões dos teóricos do conhecimento, da vida, do todo, do qual o mundo, ainda hoje, é pleno. O convite é para aqueles que têm verdadeiramente curado o próprio intelecto (e todo o resto), de tudo isto...
Ma Dante invita a comprendere l’insegnamento velato, non proprio a coloro che credono d’avercelo, un ‘intelletto’ sano, solo perché basato sulle teorie ‘dominanti’, cioè sulle opinioni dei teorici della conoscenza, della vita, del tutto, di cui il mondo, ancor oggi, è pieno. L’invito è per coloro che hanno veramente risanato il proprio intelletto (e tutto il resto), da tutto ciò …

Medusa somos nós, e só nós (e quem mais além de nós, senão nós mesmos?)... Medusa é o espelho dos nossos bloqueios interiores, que terminam por transformar a causa da nossa incapacidade de vivermos, de viver, de criar, de amar, e de tudo mais, inevitavelmente, acabamos por culpar qualquer outro.
Medusa siamo noi, e solo noi, (e chi altro oltre noi, se non noi stessi?) … Medusa è lo specchio dei nostri blocchi interiori, che finiscono per diventare la causa della nostra incapacità di viverci, di vivere, di creare, d’amare, e di tutto ciò, inevitabilmente, finiamo per far colpa a qualcun altro.

Medusa é a renúncia ao livre arbítrio, assim que nos damos conta do amargo, doloroso significado; e queremos defraudar, iludir, escapar, não se sabe bem para onde, nem como (e nem menos por quê). Vã esperança, porque nos seguirá onde quer que seja, até à lua, a outros planetas, sóis ou galáxias.
Medusa è la rinuncia al libero arbitrio, appena ne abbiamo capito l’amaro, doloroso significato; e vorremo sfuggirgli, eluderlo, scappare, non si sa bene dove, né come (e nemmeno perche'). Vana speranza, perché ci seguirà ovunque, anche sulla luna, su altri pianeti, soli o galassie.

Este espelho, por nós mesmos construído, só nós, e não um Perseu qualquer, podemos definitivamente deixa-lo em cacos, com a mesma facilidade de como o Anjo consegue abrir a porta da cidade de Dite, com aquela sua vara.
Questo specchio, da noi stessi costruito, solo noi, e non un Perseo qualunque, possiamo definitivamente mandarlo in frantumi, altrettanto semplicemente di come l’Angelo riusci' a spalancare la porta della città di Dite, con quella sua verghetta.

De fato, além daquele espelho de ilusões, aquela barreira de falsas garantias, de precárias certezas, de inúteis paradigmas da mente e do coração, além de tudo o mais, e só então, começa o caminho de procura da verdade.
Infatti, oltre quello specchio di illusioni, quella barriera di false rassicurazioni, di precarie certezze, di inutili paradigmi della mente e del cuore, oltre tutto ciò, e solo allora, comincia il cammino di ricerca della verità.




Estudos e lápis para Dite, a cidade Infernal

13.6.11

Sterzi na Ilustrissima

Saiu ontem, na Folha, matéria sobre as recentes versões em quadrinhos da Comédia.
O autor, Eduardo Sterzi - do qual acabo de ler o belo 'Por que ler Dante', comenta a obra de forma bastante severa, mas reconhece qualidades como a escolha das traduções.
Apesar de discordar de algumas colocações, talvez demasiadamente pessoais, achei a crítica interessante e bem vinda.
Agora, a última palavra aos leitores...

9.6.11

Beatriz

Beatriz, filha de Folco dei Portinari, era coetânea de Dante, tendo nascido em 1265. Em 1274, na luxuosa mansão dos Portinari, Dante encontra Beatriz pela primeira vez, durante uma festa.Foi o que chamamos 'paixão à primeira vista': Dante apaixonou-se perdidamente e fez dela sua principal musa inspiradora, além de símbolo de toda virtude moral e espiritual pela vida toda.
Beatrice, figlia di Folco dei Portinari, era coetanea di Dante, essendo nata alla fine del 1265. Nel 1274, nella lussuosa dimora dei Portinari, Dante la incontrò per la prima volta, durante una festa. Fu quello che si dice 'un colpo di fulmine', se ne innamoró perdutamente e fece di lei la sua maggiore musa ispiratrice ed il simbolo di ogni virtù morale e spirituale, per tutta la vita.

Nove anos depois o poeta encontra-a pela segunda vez, na rua, e nesta ocasião Beatriz dirige a ele algumas palavras: foram as primeiras e as últimas.
Nove anni dopo la incontró per la seconda volta, per strada, e in questa occasione Beatrice gli rivolse alcune parole: furono le prime e le ultime.

Beatriz faleceu com menos de vinte e cinco anos, em 1290. deixando Dante desesperado e perdido, uma crise da qual o poeta vai sair apenas com o estudo extenuante e com um percurso de redenção espiritual que é a base da sua obra prima.
La morte la colse non ancora venticinquenne, nel 1290, gettando Dante in una crisi di disperazione e di smarrimento, da cui si risolleverà solo con lo studio assiduo ed estenuante e con un percorso di redenzione spirituale, che sta alla base del suo capolavoro immortale.

Na Comédia Beatriz envia Virgílio para socorrer Dante quando este encontra-se perdido na selva obscura. No final do Purgatório, já no Paraíso Terrestre, Beatriz comparece diretamente, vestida com as cores das virtudes teologais (fé, esperança e caridade): branco, vermelho e verde. Daqui pra frente, ela substitui Virgílio como guia para conduzir Dante no percurso de aproximação a Deus, até o Empíreo.
Nella Divina Commeda, Beatrice é colei che invia Virgilio a soccorrere Dante nello smarrimento della 'selva oscura'. Alla fine del Pugatorio, nel Paradiso Terrestre, Beatrice compare direttamente, vestita con i colori delle vistú teologali (fede, speranza e caritá): bianco, rosso e verde. Da qui in poi, sostituisce Virgilio come guida e conduce Dante nel percorso di avvicinamento a Dio fino alle soglie dell'Empireo.

6.6.11

Fotos do lançamento

Alguns momentos do lançamento da Comédia em São Paulo, na Comix.


Giuseppe, Piero e Teresa: o trio garante a qualidade da obra...







Os quadrinistas Omar Viñole, o inenarrável Guazzelli, Laudo (que assina 'Auto da Barca do Inferno em quadrinhos', próximo lançamento da Peirópolis) e André Diniz.

3.6.11

Lançamento em São Paulo


Finalmente chegou a hora: lançamento da Comédia é amanhã, 04 de junho, às 15h. na Comix, Al. Jaú, 1998 - Jd. Paulista - SP...Colore testo

1.6.11

O nobre castelo



Venimmo al piè d'un nobile castello,

sette volte cerchiato d'alte mura,
difeso intorno d'un bel fiumicello.
Inf IV, 106-108

E ao pé chegamos de um nobre castelo,
sete vezes cercado de altos muros,
e tendo em volta um rio calmo e belo.
trad. Jorge Wanderley

O quarto canto do Inferno descreve o Limbo, no qual se encontram os espíritos que na vida foram virtuosos mas que não foram batizados ou, tendo nascido antes do advento do cristianismo, não adoraram Deus de forma correta. Sua pena é apenas moral e não sensorial: não podem chegar a ver Deus: "que sem esperança vivemos no desejo".
Il quarto canto dell'Inferno descrive il Limbo, in cui si trovano gli spiriti che in vita furono portatori di nobili virtú ma che non furono battezzati, oppure, nati prima del cristianesimo, non adorarono Dio nel modo corretto. La loro pena é unicamente morale e non sensoriale: l'impossibilitá di vedere Dio: "che senza speme vivemmo in desio". Inf IV, 42

Alguns destes espíritos residem num lugar particular: o nobre castelo, único lugar em todo o Inferno a ser circundado por um hemisfério de luz. Segundo muitos autores, os sete muros em volta dele são sete as virtudes: prudência, justiça, fortaleza e temperança (morais); e inteligência, ciência e sabedoria (intelectuais)... Mas o riacho belo?...
Ad alcuni di questi spiriti é riservato un luogo particolare: il nobile castello, unico luogo, in tutto l'inferno, circondato da un emisfero di luce. Per molti le sette mura che lo circondano sono le sette virtù, morali: prudenza, giustizia, fortezza e temperanza, ed intellettuali: intelligenza, scienza e sapienza... Ma il bel fiumicello?...

Por que chamá-lo de belo, e depois com um gracioso e humilde diminutivo?
Eu penso que represente a humildade, que defende o castelo dos soberbos, que não se abaixam a tirar os sapatos e molhar os pés para atravessar a água. São Francisco difiniu-a como "humilde e preciosa e casta"; corre sempre rumo abaixo, enquanto os soberbos querem subir ao alto, conduzidos pela turbina da arrogância.
Perchè lo chiama bello, e poi con un grazioso ed umile diminutivo? Io penso che rappresenti l'umiltà, la quale difende il castello dai superbi, che non si abbassano a togliersi le scarpe ed a bagnarsi i piedi per attraversare l'acqua. S. Franceco stesso l'ha definita "umile et preziosa e casta"; questa scorre sempre vero il basso, mentre i superbi vogliono salire in alto, portati dal turbine dell'arroganza.

Muitos dos versos deste canto tornaram-se proverbiais. Quantas vezes, eu mesmo, durante uma excursão à montanha, disse: "andemos que a estrada longa nos impele"... Ao contrário, “e eu fui sexto entre tanta sagacidade”, frequentemente vem usado com falsa humildade por quem ambiciona entrar em um restrito grupo de personagens importantes...
Molti dei versi di questo canto son divenuti proverbiali. 
Quante volte, io stesso, durante una gita in montagna ho detto: andiam che la via lunga ne sospinge...
 Invece, "ed io fui sesto fra cotanto senno", spesso viene usato con falsa umiltà da chi ambisce ad entrare in una ristretta cerchia di persone importanti...